Lista de regionalismos de argentina (argentinismos)

Alguém conhece uma lista de argentinismos ou palavras comuns na Argentina.

Vlw, é para um trabalho de pesquisa.

2 Respostas

Arrugar: Não enfrentar algo ou alguém por medo de inibição.

Aceitar: Subornar.

Biandazo: Golpe, soco.

Bicicleta financiera: Investimento com dinheiro de terceiros para seus próprios benefícios.

Bagayear: Contrabando.

Bajón: Em viciados, depressão por falta de droga.

Bombita. Lâmpada elétrica.

Caracú: hasta el. Até o mais profundo

Chamuyero: Que falar demasiado, para convencer e impressionar.

Cola: Bunda, nádegas.

Compactera: Equipe de áudio ou computador, onde os CDs são inseridos.

Copado: Que atrai ou interessa profundamente.

Encarajinar: Enrolar, complicar um assunto.

Engrampar: Pegar, envolver-se

Garfio: Dedo da mão

Joda: Piada

Mormoso: Golpeado, danificado, geralmente devido a uma briga.

Ojete: Sorte.

Panchería: Estabelecimento comercial dedicado à venda de (hot dogs) e, ocasionalmente, outros sanduíches.

Patovica: Homem Atlético e musculoso.

Picar: Quicar.

Pochoclo: Grão de milho torrado e aberto em forma de casulo branco.

Revirarse: Mostrar desgosto de repente.

Salidera: Assalto para uma pessoa que tirou dinheiro do banco ao sair da entidade financeira.

Sanatear: Falar muito e sem base.

Seña: dejar de. Faltar a um compromisso com alguém ou atrasar muito.

Submarino: Bebida preparada deixando uma barra de chocolate em um copo de leite quente.

Tanga: Estratagema utilizado para obter uma vantagem.

Tarta: Bolo plano assado, recheado com ingredientes salgados ou doces.

Telo: Hotel de alojamento.

Turrada: Ação desleal.

Vichar: Olhar com cuidado e em detalhes.

Yuta: Polícia.

Te recomendo que procure na rede algum dicionário de lunfardo. Esta linguagem, antes usada pelos marginais e mais adiante pelos tangueiros, hoje é um verdadeiro patrimônio linguístico do povo de Buenos Aires.