"Quizá" ou "Quizás". Há alguma diferença?

- "Quizás" e "Quizá" são corretos e usados indistintamente.

- Traduzido ao português como: "talvez, quiçá, quem sabe".

- A forma "quizás" foi formada a partir da forma original "quizá" e ambas são reconhecidas pelo Diccionario de la Real Academia Española.

- Uma tendência meramente fonética em alguns países é usar "quizá" quando a seguinte palavra começa com consoante e usar "quizás" quando a seguinte palavra começa com som vocálico.

- Importante ressaltar que o ponto citado acima não constitui uma regra gramatical e que ambos advérbios podem ser usados indistintamente sem distinção de situações.

- Na maior parte dos países da língua espanhola é mais comum o uso de "quizá", assim como é a forma preferida pela Real Academia Española.

Exemplo 1:

Quizá cenemos antes de subir al tren.

(Talvez jantemos antes de embarcar no trem.)

Exemplo 2:

Quizás hoy abran las puertas más temprano.

(Talvez hoje abram as portas mais cedo.)

- Deixamos o seguinte trava-línguas para praticar sobre este tema:
"Quizá quizás sea quizá, o quizá quizás no sea quizá. Quizá podríamos decir quizás, cuando debemos decir quizá. Quizás quizá y quizás sean lo mismo, o sean distintos, quizás....(o quizá)".

:: dica # 12